fbpx

João – Morador
“ Em meio a Pandemia que estamos vivendo, a instalação do Mercado no meu Condomínio mudou totalmente minha rotina, antes eu tinha que ligar e pedir para meus filhos irem no mercado e comprarem o que eu precisava, hoje eu coloco minha máscara, minhas luvas, entro no elevador e em 1 minuto estou fazendo compras”.

Bianca – CEO Easy Market
“Nosso negócio foi pensado para proporcionar uma nova experiência de compra, mais fácil e rápida para o seu dia a dia, em um formato de Home Market, sem se preocupar com filas, estacionamento e horário de funcionamento! Além de agregar valor ao condomínio com a valorização do empreendimento, por contar com um supermercado personalizado. Estamos muito felizes em poder apresentar esta novidade ao setor condominial de Santa Catarina, e com a certeza de que iremos facilitar a vida de muitas pessoas! Ainda mais em tempos de construção do nosso novo normal!”

Eduardo Terra Presidente do Sociedade Brasileira de Varejo
“ modelo de negócio é inovador. “A pandemia criou uma jornada de consumo diferente: ao invés de as pessoas irem à loja, a loja vai até elas.” Isso funcionou inicialmente com a aceleração do e-commerce e da venda por meio de aplicativos de entrega. Agora a loja dentro de condomínios faz todo sentido, argumenta. “Aquela jornada do consumidor saindo de casa, pegando elevador e ônibus, virou a vilã da contaminação no momento.”
O projeto só é viável, segundo Terra, por causa da tecnologia, que eliminou o maior custo: o gasto com a mão de obra. O desafio é acertar no mix de produtos e no preço, alerta.

Roberto – Síndico
Além da Comodidade para nossos moradores, a Easy Market ajuda na receita extra, já que o mercado vai paga ao condomínio 2% da venda mensal da loja, estimada em R$ 50 mil.

%d blogueiros gostam disto: